image_pdfimage_print

Publicado no Jornal de Piracicaba em 10/05/2019

Com a internet e a economia digital verifica-se uma diminuição das barreiras de entrada  e muitas oportunidades surgem passando a sensação de que todos podem empreender e ser bem –sucedidos com sua iniciativa. Nessa perspectiva muitos modelos fazem presentes como canvas, livros, documentários, eventos, feiras entre outros e são apontados como ferramentas  indispensáveis  para os destemidos empreendedores.

O mantra repetido no Vale do Silício “Ideia sem execução não é nada” reflete a percepção de que entre empreender e dar certo o processo é complexo. Tomar decisões diárias, sob pressão, permite ao empreendedor encontrar a trilha do crescimento um caminho esburacado, cheio de subidas e descidas, com uma serie de variáveis externas, – economia, regulação, concorrentes, mercado com consumidores mais exigentes conhecedores do que desejam e outras variáveis internas, produto, colaboradores, sócios e preços.

Esse ambiente de incertezas gera um grau tão grande de execução se torna um processo quase artesanal de cada empreendedor. O empreendedor figura como o artista principal ele faz girar a engrenagem, o gargalo emperra, o freio reduz a velocidade de crescimento, ele acelera e assume riscos, engaja pessoas e questiona a realidade.

Há anos convivendo com gestores, alunos, empreendedores foram várias as vezes que assisti negócios  naufragarem pelo ego ou pela ausência de compreender a importância de evoluir com o tempo, de  conhecer novas maneiras de fazer gestão e sempre vivendo  no passado lamentando  e dizendo sempre deu certo vai passar. São poucos empreendedores que conseguem se equilibrar no nível de pressão e tensão permanente, equilibrar o tripé: – espirito empreendedor, gestor e construir negócios inovadores que fazem a diferença.

Muitos iniciam seus negócios empolgados e esquecem-se de se autoconhecer e nem se quer conseguem sobreviver aos primeiros meses, por mais competentes que sejam.  Conhecer a si mesmo sua personalidade e a cabeça dos empreendedores de sucesso é o primeiro passo para sua jornada ser bem sucedida.

A segunda refere-se á personalidade do líder é o que há de mais importante quando se trata de novos empreendimentos – tanto em novas empresas como em uma já estabelecida. Existe uma personalidade que pode-se chamar de construtora que reflete o estilo de liderança do empreendedor.

Cada personalidade adota estratégias adequadas ao tipo de empreendimento. Os lideres e empreendedores podem promover o crescimento de uma empresa de diversas formas.

Como professor, orientador e consultor ressalto sempre a importância  de conhecer os diversos caminhos que os líderes e os empreendedores adotam para construir o crescimento de empreendimentos de sucesso. São vários os fatores que configuram o sucesso ou o fracasso de um novo empreendimento ou um novo negócio dentro de uma corporação. No entanto, recomendo conhecer a importância da interação entre a personalidade do fundador, líder e as inerentes ao processo de promover o crescimento do negócio.

Isso é demonstrado no livro: “Feitas para Crescer” que trabalha como o intraempreendedorismo pode promover a inovação e o desenvolvimento das empresas o livro trata da inter-relação entre quatro tipos de personalidade: Condutor, Explorador, Expedicionário e Capitão. Conhecendo sua personalidade o sobe e desce do caminho pode se transformar em oportunidades.