image_pdfimage_print

Michael Kors está finalizando as negociações para comprar a grife italiana Versace por cerca de US$ 2 bilhões. O acordo é parte da estratégia de crescimento da companhia, que deseja se transformar em um conglomerado de marcas de luxo e já deu os primeiros passos para isso com a compra de marca de sapatos Jimmy Choo por US$ 1,2 bilhão.

No último trimestre, a Michael Kors aumentou as suas projeções de lucro do ano, devido ao desempenho positivo da Jimmy Choo e da própria MK. Este resultado teria ajudado outras empresas do segmento de luxo a cogitar as vendas para a companhia.

A compra da Versace pode dar à MK maior exposição na Europa, ajudando a expandir os mercados da companhia, que ainda é dependente do norte-americano. Isso permitirá a competição em maior igualdade com a Tapestry Inc., dona das marcas Coach e Kate Spade.

Por outro lado, as negociações ainda não geraram confiança nos investidores, o que tem feito as ações da Michael Kors caírem. A Versace é muito maior que a Jimmy Choo, que tinha cerca de US$ 470 milhões em receita anual na época da venda. A italiana fechou 2017 com US$ 809 milhões de receita.

Por  Imprensa Mercado & Consumo